SBT desenvolve telejornal para o horário do almoço e Chega Mais pode ser encurtado

Leonardo Lima
Por Leonardo Lima

O SBT se movimentará novamente para arrumar a programação após as semanas de estreias que agitaram também as redes sociais. Após especulações quanto ao assunto, um novo telejornal está sendo desenvolvido para o horário do almoço. Segundo informações apuradas e obtidas com exclusividade pelo N1 Entretenimento, os executivos querem reforçar o jornalismo da casa e para o projeto sair do papel, terão que reduzir a duração do Chega Mais. Internamente, a alta cúpula notou o esvaziamento de pautas ao longo da exibição e acham desnecessária a atração durar quatro horas de duração.

Até o momento, há uma perspectiva da estreia acontecer em breve e descartam Carlos Tramontina para assumir a apresentação desse novo investimento pelo fato do jornalista ter verbalizado da rotina pesada e procura uma alternativa de trabalho menos cansativo. Outro assunto debatido é a troca de diretor do matinal, Carlos Aleixo. Uma ala defende sua permanência numa espécie de segunda chance até se adaptar com essa alta demanda diária. Embora os outros diretores são contra mantê-lo na atração devido às reclamações constantes vindo da produção, alguns nomes foram ventilados internamente como o de Marcelo Kestenbaum e Vildomar Batista.

O primeiro mencionado têm experiência nesse nicho por dirigir o extinto Vem Pra Cá, mas foi chamado para capitanear a equipe do novo Bake Off Brasil. Já o segundo nome, teve uma carreira na linha de frente do Hoje em Dia, Record e do problemático Aqui na Band. Vale lembrar que o canal tentou emplacar telejornais no horário do almoço. Em março de 2017, o Primeiro Impacto passou a ser exibido à tarde com a missão de bater de frente com o Balanço Geral SP, mas não obteve o resultado esperado. Cinco anos depois, a sexta versão do SBT Notícias com Darlisson Dutra foi lançada e deixou a programação um mês depois da sua estreia. Recentemente, o site procurou a assessoria de imprensa do canal e nos responderam que o Chega Mais não passará por nenhuma mudança.

 

Categorias

Tags

Compartilhe este artigo